Share PDF

Search documents:
  Report this document  
    Download as PDF   
      Share on Facebook

Hipóteses são raciocínios previamente construídos que poderão ser utilizados no texto argumentativo como estratégia persuasiva. Partindo de fatos comprovados, o argumentador tira uma inferência. Há, assim, uma relação lógica entre as duas partes da hipótese.

Para esclarecer como são produzidas essas hipóteses, conheça o exemplo extraído de Lições de argumentação jurídica: imagine que uma casa tenha sido assaltada. A tese a provar é que houve participação, no furto, de alguém da família ou de empregado da casa. Digamos que foram destacados do real os seguintes elementos:

a) Fato: somente o quarto da dona da casa foi vasculhado;

b)Prova testemunhal (depoimento de Sueli, a dona da residência furtada): “No mês passado, trouxe todas as minhas jóias, que guardava no cofre do banco, a fim de dividi-las com as minhas três filhas”;

c)Indício: o assaltante sabia o que desejava furtar.

Hipóteses causais:

1ª) utilizando-se do fato:

Já que somente o quarto da dona da casa havia sido vasculhado, o assalto teria sido planejado.

2º) utilizando-se da prova testemunhal:

Uma vez que Sueli afirmou que trouxera as jóias para casa a fim de dividi- las com as filhas, o assaltante teria conhecimento da atual localização das jóias.

3ª) utilizando-se do indício:

Tendo em vista que o assaltante sabia o que desejava furtar, seria alguém íntimo da família.

Hipóteses condicionais:

Se houve participação de um dos empregados da casa, deveria o crime a ele imputado ser qualificado pelo abuso de confiança.

Com base nessas hipóteses, todas relacionadas pelo mesmo objetivo - provar que houve a participação, no furto, de alguém conhecido da família - o texto argumentativo será estruturado. Nele, as suposições se transformarão em afirmações, isso é, em inferências das quais não se tem dúvida. Tais afirmações ainda deverão estar acompanhadas das justificativas que representarão como se processou a conexão entre o fato, a prova, o indício e a conclusão, que se extraiu a partir dessa conexão.

CASO CONCRETO

O caso concreto adiante foi retirado da prova de Direito Constitucional da Defensoria Pública do Rio de Janeiro, no ano de 2010.

Um indivíduo hipossuficiente, interessado em participar da prática de modificação extrema do corpo (body modification extreme), decidiu se submeter a cirurgias modificadoras, a fim de deixar seu rosto com a aparência de um lagarto. Para tanto, pretende enxertar pequenas e médias bolas de silicone acima das

sobrancelhas e nas bochechas, e, após essas operações, tatuar integralmente sua face de forma a parecer a pele do anfíbio.

Frustrado, após passar por alguns hospitais públicos, onde houve recusa na realização das mencionadas operações, o indivíduo decidiu procurar a Defensoria Pública para assisti-lo em sua pretensão.

SE JULGAR CONVENIENTE, RECORRA ÀS FONTES:

A seguir a tradução de uma das músicas bastante acessada na Internet. A temática insere-se na discussão presente no caso concreto.

Extreme Modificação corporal

Scent Of Death

Experimentos Merciless

Limpeza de todos os vestígios humanos

Condenado à agonia

Eu grito para a salvação nesta célula clínica

Substituir meus órgãos Violar a minha humanidade Perverter o meu corpo

Eu rezo para o fim dos meus dias neste inferno médica ... médica inferno

Analisando minha anatomia

Checking 'até a última gota de sangue

Tão cansado, tão cego, tão desperdiçado

Degradados, amputada, profanado

Gosto do meu medo, da dor disparar

Desejo um final rápido

Eu quero o esquecimento

Eu quero a paz da morte

Estou esperando o meu fim

Eu ouço vozes na minha cabeça

Onde está a luz do dia?

Por um punhado de teste que confinar um inocente

Diga-me que tipo de pecado,

Que tipo de pecado que eu tinha feito

Eu não posso me reconhecer

Mutação de tudo o que eu sabia

Meu corpo é um estranho para mim

Fragmentos de uma vida perdida

Aparece dentro do meu cérebro

Afogado em solidão para sempre

dor asséptica Vítima da ciência

Sensores em torno de mim Sonda, digitalização ...

experimentos Merciless

Limpeza todos os vestígios humanos Condenado à agonia

Eu grito para a salvação nesta célula clínica

Veja meu rosto, eu sou grotesco

Ver meus olhos, coisas terríveis

Absorvendo a minha vida ...

Eu rezo para o fim dos meus dias neste inferno médica

Senhor das trevas, esperando para ser livre Deformado além de todos os seus pensamentos Onde o sol morre

Quando a minha carne queimará

Quando o meu sangue está fervendo dentro de minhas veias

Esperando meu tempo, banido para todos, erro genético, esperma estéril ...

Tão cansado, tão cego, tão desperdiçado

Degradados, amputada, profanado

Gosto do meu medo, da dor disparar

Desejo um final rápido

Pelas coisas que eu tinha ver

Para as coisas que eles fizeram para mim

Transgredindo todas as leis

Atrás do torto fica

Hopeless ... Dreamless ...

Eu não posso me reconhecer

Mutação de tudo o que eu sabia

Meu corpo é um estranho para mim

Fragmentos de uma vida perdida

Aparece dentro do meu cérebro

Afogado em solidão para sempre!

Significado[1]

Alteração Corporal é qualquer alteração deliberada, ou semi-alteração do corpo, de forma permanente e por razões não-médicas, como por exemplo: razões espirituais, estéticas, tribais, sociais, etc. Atualmente, essa prática (por vezes extrema) está constantemente à nossa volta, desde o mandamento da circuncisão na religião judaica, orelhas furadas, a castigos corporais até mesmo ao extremo de cortar a língua numa atitude rebelde contra a sociedade.

Sugerimos pesquisar, ainda, a origem dessa prática, suas motivações morais e se existem países que autorizam tais cirurgias pelo sistema público de saúde. Observem ainda se a pretensão do assistido enquadra-se ou não nos direitos fundamentais previstos na Constituição brasileira.

Questão discursiva

Após analisar a estrutura das hipóteses (conectores e tempo verbal) na pequena parte teórica introdutória, elabore uma hipótese causal e outra condicional sobre o caso concreto oferecido. Lembre-se de que as hipóteses têm por função intensificar o caráter persuasivo de sua tese.

QUESTÃO OBJETIVA

Prova do Enade – Direito – 2006.

Samba do Approach

Venha provar meu brunch

Saiba que eu tenho approach

Na hora do lunch

Eu ando de ferryboat

Eu tenho savoir-faire

Meu temperamento é light

Minha casa é hi-tech

Toda hora rola um insight

Já fui fã do Jethro Tull

Hoje me amarro no Slash

Minha vida agora é cool

Meu passado é que foi trash

Fica ligada no link

Que eu vou confessar, my love

Depois do décimo drink

Só um bom e velho engov

Eu tirei o meu green card

E fui pra Miami Beach

Posso não ser pop star

Mas já sou um nouveau riche

Eu tenho sex-appeal

Saca só meu background

Veloz como Damon Hill

Tenaz como Fittipaldi

Não dispenso um happy end

Quero jogar no dream team

De dia um macho man

E de noite uma drag queen. (Zeca Baleiro)

I - “(...) Assim, nenhum verbo importado é defectivo ou simplesmente irregular, e todos são da primeira conjugação e se conjugam como os verbos regulares da classe.”

(POSSENTI, Sírio. Revista Língua. Ano I, n.3, 2006.)

II - “O estrangeirismo lexical é válido quando há incorporação de informação nova, que não existia em português.”

(SECCHIN, Antonio Carlos. Revista Língua, Ano I, n.3, 2006.)

III - “O problema do empréstimo lingüístico não se resolve com atitudes reacionárias, com estabelecer barreiras ou cordões de isolamento à entrada de palavras e expressões de outros idiomas. Resolve-se com o dinamismo cultural, com o gênio inventivo do povo. Povo que não forja cultura dispensa-se de criar palavras com energia irradiadora e tem de conformar-se, queiram ou não queiram os seus gramáticos, à condição de mero usuário de criações alheias.”

(CUNHA, Celso. A língua portuguesa e a realidade brasileira.

Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1972.)

IV - “Para cada palavra estrangeira que adotamos, deixa-se de criar ou desaparece uma já existente.”

(PILLA, Éda Heloisa. Os neologismos do português e a face social da língua. Porto Alegre: AGE, 2002.)

O Samba do Approach, de autoria do maranhense Zeca Baleiro, ironiza a mania brasileira de ter especial apego a palavras e a modismos estrangeiros. As assertivas que se confirmam na letra da música são, apenas,

(A)I e II. (B)I e III. (C)II e III. (D)II e IV. (E)III e IV.

Prova do Enade – Direito – 2006.

Qual afirmativa e respectiva razão fazem uma associação mais adequada com a situação apresentada?

(A)Afirmativa 1- porque o “senso moral” se manifesta como conseqüência da “consciência moral”, que revela sentimentos associados às situações da vida.

(B)Afirmativa 1- porque o “senso moral” pressupõe um “juízo de fato”, que é um ato normativo enunciador de normas segundo critérios de correto e incorreto.

(C)Afirmativa 1- porque o “senso moral” revela a indignação diante de fatos que julgamos ter feito errado provocando sofrimento alheio.

(D)Afirmativa 2- porque a “consciência moral” se manifesta na capacidade de deliberar diante de alternativas possíveis que são avaliadas segundo valores éticos.

(E)Afirmativa 2- porque a “consciência moral” indica um “juízo de valor” que define o que as coisas são, como são e por que são.

[1] Disponível em: <http://modbody.wordpress.com/body-extreme-mod/> Acesso em: 19 de julho de 2010.