Share PDF

Search documents:
  Report this document  
    Download as PDF   
      Share on Facebook

ENEM 10 SEMANAS (16/09/2013) ­ SOLUÇÕES E ESTEQUIOMETRIA

01­ No Japão, um movimento nacional para a promoção da luta contra o aquecimento global leva o slogan: 1 pessoa, 1 dia, 1 Kg de CO2 a menos! A ideia é cada pessoa reduzir em 1 Kg a quantidade de CO2 emitida todo dia, por meio de pequenos gestos ecológicos, como diminuir a queima de gás de cozinha.

Um hambúrguer ecológico? É pra já! Disponivel em: http://Iqes.iqm.unicamp.br

Acesso em 24 fev. 2012 (adaptado)

Considerando um processo de combustão completa de um gás de cozinha composto exclusivamente por butano (C4H10), a mínima quantidade desse gás que um japonês deve deixar de queimar para atender à meta diária, apenas com esse gesto, é de

Dados: CO2 (44 g/mol); C4H10 (58 g/mol)

a)0,25 Kg

b)0,33 Kg

c)1,0 Kg

d)1,3 Kg

e)3,0 Kg

●A eutrofização é um processo em que rios, lagos e mares adquirem níveis altos de nutrientes, especialmente fosfatos e nitratos, provocando posterior acúmulo de matéria orgânica em decomposição. Os nutrientes são assimilados pelos produtores primários e o crescimento desses é controlado pelo nutriente limítrofe, que é o elemento menos disponível em relação à abundância necessária à sobrevivência dos organismos vivos. O ciclo representado na figura seguinte reflete a dinâmica dos nutrientes em um lago.

B

SPiRO. T. G: STiGLiANi. W.

M. Química Ambiental. São

Paulo, Pearson Education do

Brasil, 2008 (adaptado).

A análise da água de um lago que recebe a descarga de águas residuais provenientes de lavouras adubadas revelou as concentrações dos elementos carbono (21,2 mol/L), nitrogênio (1,2 mol/L) e fósforo (0,2 mol/L). Nessas condições, o nutriente limítrofe é o

a.C.

b.N.

c.P.

●O peróxido de hidrogênio é comumente utilizado como antisséptico e alvejante. Também pode ser empregado em trabalhos de restauração de quadros enegrecidos e no clareamento de dentes. Na presença de soluções ácidas de oxidantes, como o permanganato de potássio, este óxido decompõe­se, conforme a equação a seguir:

ROCHA­FiLHO, R. C. R. SiLVA, R. R.

Introdução aos Cálculos da Química. São Paulo: McGraw­Hill, 1992.

De acordo com a estequiometria da reação descrita, a quantidade de permanganato de potássio necessária para reagir complementamente com 20,0 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio é igual a

04­ Todos os organismos necessitam de água e grande parte deles vive em rios, lagos e oceanos. Os

processos biológicos, como respiração e fotossíntese, exercem profunda influência na química das águas naturais em todo o planeta. O oxigênio é ator dominante na química e na bioquímica da hidrosfera. Devido a sua baixa solubilidade em água (9,0 mg/l a 20°C) a disponibilidade de oxigênio nos ecossistemas aquáticos estabelece o limite entre a vida aeróbica e anaeróbica. Nesse contexto, um parâmetro chamado Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) foi definido para medir a quantidade de matéria orgânica presente em um sistema hídrico. A DBO corresponde à massa de O2 em miligramas necessária para realizar a oxidação total do carbono orgânico em um litro de água.

BAIRD, C. Química Ambiental. Ed. Bookman, 2005 (adaptado). Dados: Massas molares em g/mol: C = 12; H = 1; O = 16.

Suponha que 10 mg de açúcar (fórmula mínima CH2O e massa molar igual a 30 g/mol) são dissolvidos em um litro de água; em quanto a DBO será aumentada?

a.0,4mg de O2/litro

b.1,7mg de O2/litro

c.2,7mg de O2/litro

d.9,4mg de O2/litro

e.10,7mg de O2/litro

05­ Ao colocar um pouco de açúcar na água e mexer até a obtenção de uma só fase, prepara­se uma

solução. O mesmo acontece ao se adicionar um pouquinho de sal à água e misturar bem. Uma substância capaz de dissolver o soluto é denominada solvente; por exemplo, a água é um solvente para o açúcar, para o sal e para várias outras substâncias. A figura a seguir ilustra essa citação.

Suponha que uma pessoa, para adoçar seu cafezinho, tenha utilizado 3,42g de sacarose (massa molar igual a 342 g/mol) para uma xícara de 50 ml do líquido. Qual é a concentração final, em mol/L, de sacarose nesse cafezinho?

a. 0,02

b.0,2

c.2

d.200 e) 2000

06­ As soluções químicas são amplamente utilizadas tanto em nosso cotidiano como em laboratórios. Uma delas, solução aquosa de sulfato de cobre, CuSO4, a 1%, é aplicada no controle fitossanitário das plantas atacadas por determinados fungos. A massa de sulfato de cobre, em gramas, necessária para prepararmos 20 litros dessa solução a 1% m/V é:

a)2,0

b)2,0 . 101

c)2,0 . 102

d)2,0 . 103 e. 2,0 . 104

07­ A concentração em quantidade de matéria (mol/L) de uma solução aquosa preparada por adição de 5,3g de Na2CO3 em água até completar 100ml de solução é:

a)0,05

b)0,2

c)0,5

d)1,0

e)2,0

08­ O composto de fórmula molecular Na2B4O7 . 10 H2O, denominado tetraborato de sódio, é conhecido por bórax. Se uma pessoa ingerir de 5 a 10 gramas desse composto, apresentará vômitos, diarréia, poderá entrar em estado de choque e, até morrer.

Tal composto é um sólido cristalino que reage com ácidos fortes de acordo com a equação:

Na2B4O7 . 10 H2O + 2 H+ → 4 H3BO3 + 5 H2O + 2 Na+

Uma amostra de bórax, de massa 0,9550 g reage completamente com uma solução de HCℓ 0,1000 mol/L. Pode­se afirmar que o volume de ácido clorídrico consumido nessa reação é, aproximadamente:

a.5,00 ml

b.9,50 ml

c.25,00 ml

d.50,00 ml

e.95,00 ml

09­ A massa de NaOH necessária para neutralizar totalmente 200 ml de uma solução 0,01 mol/L de

H2SO4 é: a) 4,00 g

b) 2,00 g c) 1,60 g d) 0,16 g e. 0,08 g

10­ O fenômeno da chuva ácida acontece quando existem poluentes, derivados de óxidos de nitrogênio e de enxofre, misturados nas gotículas de água que formam as nuvens. Dentre os sérios problemas que podem acontecer em decorrência dessa poluição está a ação dos ácidos sobre as estruturas de ferro, cimento, mármore, etc. Uma das reações que representam essa ação é:

CaCO3 + H2SO4 → CaSO4 + H2O + CO2

O volume de ácido sulfúrico 0,50 mol/L que pode reagir com 25 g de carbonato de cálcio, nessa reação é:

a)50 ml

b)100 ml

c)200 ml

d)500 ml e. 800 ml

11­ Adicionaram­se a 1,0 g de carbonato de cálcio impuro 200,0 ml de uma solução de ácido clorídrico 0,10 mol/L. Após o término da reação, neutralizou­se o excedente ácido com uma solução de NaOH 1,0 mol/L, gastando­se 4,0 ml. A pureza do carbonato de cálcio é:

a)60%

b)45%

c)90%

d)85% e. 80%